terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Los Reciclados: uma orquestra de sucata

'Nada de cria, nada se perde, tudo se transforma.' A frase célebre do químico francês Lavoisier define bem as iniciativas de reutilização e reciclagem que vemos todos os dias despontando pelo Universo.

A falta de dinheiro é na maioria das vezes o combustível para a criatividade e a criação de novas oportunidades. Cateura, uma favela de Assunção (no Paraguai), cresceu  no entorno de um lixão formado ali. Este mesmo lixão fervilhou uma história emocionante onde a música, as boas ideias e o lixo transformam vidas e inspiram histórias. Uma orquestra formada por crianças chamada Los Reciclados foi formada com a transformação do lixo em instrumentos musicais!

Os catadores que vivem da coleta de lixo daquela região decidiram usar toda a sucata em bom estado que encontravam para fabricar instrumentos musicais de sopro, cordas e percurssão, típicos da música erudita e popular. Nas fotos abaixo nós vemos banjos, violões, violinos, violoncelos, violões, contrabaixos, flautas, trompetes e caixas de repique. Tudo feito a partir de sucata. O som não era o dos mais profissionais, mas rende uma sonoridade única com um misto de súplica e denúncia, como se a comunidade dissesse: 'Ei, olha o que nós fazemos com o que vocês jogam aqui. Fazemos o que podemos, aonde estamos e com o que nós temos'.
Quem teve a ideia foi o diretor e fundador da orquestra, Favio Chavez, que pensando em dar uma chance para esses jovens terem acesso à arte, também daria uma vida melhor a eles. Provavelmente, se isso não tivesse acontecido, eles nunca teriam um instrumento musical, que muitas vezes custam mais que suas próprias casas.
A partir daí, nasceu o filme Landfill Harmonic, que conta essa história de superação. O trailer do filme se chama The Recycled Orchestra pode ser visto aí em baixo. Nele está a prova do poder transformador da música, mas também um alerta sobre dois temas fundamentais dos nossos dias: a pobreza e a poluição e desperdício de resíduos.












Nenhum comentário:

Postar um comentário